Histórico:

- 05/06/2016 a 11/06/2016
- 17/11/2013 a 23/11/2013
- 13/10/2013 a 19/10/2013
- 04/08/2013 a 10/08/2013
- 28/07/2013 a 03/08/2013
- 29/07/2012 a 04/08/2012
- 22/07/2012 a 28/07/2012
- 03/06/2012 a 09/06/2012
- 27/05/2012 a 02/06/2012
- 22/04/2012 a 28/04/2012
- 25/10/2009 a 31/10/2009
- 18/10/2009 a 24/10/2009
- 19/07/2009 a 25/07/2009
- 07/06/2009 a 13/06/2009
- 10/05/2009 a 16/05/2009
- 03/05/2009 a 09/05/2009
- 26/04/2009 a 02/05/2009
- 24/08/2008 a 30/08/2008
- 22/06/2008 a 28/06/2008
- 08/06/2008 a 14/06/2008
- 01/06/2008 a 07/06/2008
- 25/05/2008 a 31/05/2008
- 18/05/2008 a 24/05/2008
- 11/05/2008 a 17/05/2008
- 04/05/2008 a 10/05/2008
- 27/04/2008 a 03/05/2008
- 13/04/2008 a 19/04/2008
- 30/03/2008 a 05/04/2008
- 23/03/2008 a 29/03/2008
- 16/03/2008 a 22/03/2008
- 02/03/2008 a 08/03/2008
- 24/02/2008 a 01/03/2008
- 17/02/2008 a 23/02/2008
- 10/02/2008 a 16/02/2008
- 03/02/2008 a 09/02/2008
- 27/01/2008 a 02/02/2008
- 20/01/2008 a 26/01/2008
- 13/01/2008 a 19/01/2008
- 06/01/2008 a 12/01/2008
- 30/12/2007 a 05/01/2008
- 23/12/2007 a 29/12/2007
- 16/12/2007 a 22/12/2007
- 09/12/2007 a 15/12/2007
- 02/12/2007 a 08/12/2007
- 25/11/2007 a 01/12/2007
- 18/11/2007 a 24/11/2007
- 11/11/2007 a 17/11/2007
- 04/11/2007 a 10/11/2007



Outros sites:

- UOL - O melhor conteúdo
- BOL - E-mail grátis


Votação:

- Dê uma nota para meu blog

Indique esse Blog


Contador:

Blog Sensual



E quando não for mais fantasia,

Nem um puro desejo.

Quando for mais que real,

Esse meu puro apelo.


Quando for meu e seu,

Esse insano e real desejo,

Não haverá desespero,

Apenas dois corpos sedentos.


Com meu corpo buscando o seu,

Com minhas mãos invandindo seu corpo,

Frente a frente, em toques sem fim.

Com nossas bocas buscando, o gozo interminavel.


Eu sorvendo você e você sorvendo a mim.

Eu invadindo você centímetro a centímetro,

Num vai e vem sem fim.


Não haverá regras,

Nem senão, nem porquês...


Senão todo prazer, 

pra mim e pra você...

(Fernando J. Silva)



- Postado por: Delírios de Poeta às 11h36
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Entre ser ou estar o que for ou ficar.

Entre querer e amar, o que for ou que restar.

Entre ter-te ou possuir-te o que meu corpo pedir,

Sem nenhuma cerimônia clamar.

 

E clamando ver meu corpo incendiar,

Deslumbrado com a nudez do seu corpo,

E os seus doces gemidos música aos meus ouvidos.

Faz de mim ainda fortaleza em busca do seu prazer.

 

Que seu corpo clame por mim,

Assim como o meu corpo clama pelo seu,

E enveredado pelo nossos corpos misturados,

Que cada gemido dos teus pensamentos chegue aos meus ouvidos.

 

Que eu não me faça de rogado,

Quando você implorar por mim,

Porque conheço os caminhos do seu prazer.

Assim como explodo no meu ao te sentir perto de mim...

 

(Fernando J. Silva)



- Postado por: Delírios de Poeta às 12h08
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Esse forte desejo,

Essa doce sensação,

De penetar  suas entranhas,

E sentir esse doce aroma de mulher.

 

É um bem querer,

Uma eterna vontade de ouvir teus gemidos,

A mista sensação,

De todo o prazer.

 

É um querer sem sentido,

Pela simples razão de te-la em meus braços,

E no mais forte abraço,

Buscar sua boca para um beijo.

 

E nesse beijo incansável,

Com sofreguidão buscar teu corpo com a boca,

E percorre-lo de alto a baixo,

Até sentir-te explodindo num orgasmo sem fim.

 

E assim te sentindo entregue,

Aproveitar-me de sua entrega,

E rasgar-lhe cada pedaço de suas entranhas,

Fazendo-me invadir teu corpo até o fim de cada pedaço de carne.

 

Desfrutar dessa doce visão de sentir-me

Inteiramente dentro da mulher que amo,

Sem me preocupar com nada mais,

A não ser amar...

 

(Fernando José da  Silva)



- Postado por: Delírios de Poeta às 10h54
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Não se preocupe, não é nada comigo.

É apenas um desejo intenso,

Uma vontade imensa,

De ter você...

 

De ter você em meus braços,

De poder olhar nos seus olhos,

De sentir o seu abraço, o seu cheiro,

De sentir o seu beijo e esse gosto gostoso da sua boca.

 

Nem se preocupe não é nada comigo.

É apenas esse desejo intenso,

Teimando em queimar meu corpo,

Essa vontade louca de sentir você.

 

Não se preocupe não é nada comigo.

É apenas essa louca vontade,

De tocar seu corpo nu,

De sentir seu arrepios.

 

Não se preocupe não é nada comigo.

A nao ser essa estranha loucura,

De te desejar tão intensamente,

A ponto de sentir seus arrepios.

 

Não se preocupe não é nada comigo.

É só vontade de sentir o seu orgasmo,

Quando cada centimetro meu,

Invadir sua deliciosa bundinha....

 

(Fernando José Silva)



- Postado por: Delírios de Poeta às 10h30
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




 

Hei de penitenciar-me por esse amor tão impuro,


Por esses pedaços de paixão...


Mas com a certeza e sem nenhuma razão,


Jamais hei de desistir de amar assim.




Se é de ti, dos teu beijos, dos braços,


Que eu preciso, não nego...


Que a furia desse amor aparece.


Permitindo-me cada sensação desse gostoso prazer de te-la.




Enfim quero sim penetrar-te as entrenhas,


E sem o menor pudor ouvir cada um


Dos teus gemidos insandecidos de prazer.


Incorruptíveis, apenas nosso o meu o seu prazer...




(Fernando J. Silva)



- Postado por: Delírios de Poeta às 22h35
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Você parte de mim

Enfim você faz parte de mim,

Parte dos meus pensamentos, 

Parte do meu ser,

Inteiramente tatuada no meu corpo.

 

Enfim tudo é real, 

Os meus pensamentos,

Você...

Eu...

 

Enfim és a dona das minhas razões,

De cada um dos meus instantes,

De tudo que sou,

De cada suspiro meu.

 

Enfim és a minha razão de viver.

Todas as minhas alegrias.

Enfim sou eu...

e

Você...

 

(Fernando J. Silva)



- Postado por: Delírios de Poeta às 16h43
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Querer Você...

 

Querer você é como estar num sonho,

É não ter limites e nem metaforas.

Querer você é buscar seu gosto,

É te ouvir no seu silêncio.

 

Querer você é buscar sua boca ávida,

Buscando meu corpo, querendo meu gosto,

Buscando meu beijo, 

Querendo prazer...

 

Querer você é sentir uma louca vontade,

Tomando conta do meu corpo,

É sentir febre, é queimar,

Só pelo simples fato de imaginar-te...

 

Querer você é sentir o pecado me abraçando,

É tomar conta dos seus pensamentos,

Dos seus insanos desejos,

Da minha incansável vontade...

 

De que me adianta não ter pecados,

Se não tenho felicidade...

Melhor que eu seja um pecador feliz.

E possa desfrutar do meu prazer em tua boca,

Garganta abaixo...

 

(Fernando J. Silva)



- Postado por: Delírios de Poeta às 16h11
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Com você perco a razão,

Me torno louco, sem noção.

Sou enganado por minha visão,

E tomado do mais forte sentimento de amor e tesão.


Por você eu sou assim, cheio de fantasias,

Desibinido, sou criança sem medos,

Sou homem maduro, em busco do seu fruto,

Desse adocicado sabor de quero mais...


Por você me arrisco, sou cheio de caprichos,

Por você minhas fantasias, meus desejos,

Meu encantamento e o mais profundo tesão.

Por você meus pensamentos...


E só você não percebe a enorme falta...

...Que você me faz.


(Fernando J. Silva)




- Postado por: Delírios de Poeta às 11h19
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Esse meu completo desejo por rasgar-te a carne,

Por sem pedir-te, abraçar-te por trás, buscar a sua boca,

E deixar que nossa línguas, no mais perfeito encontro busquem-se a todo instante,

E enfim minha boca percorrer o seu corpo, buscando teu gosto...


Sentir seus contorceres enquanto minha boca desliza 

Por cada pedaço do seu corpo nu, até enfim buscar

Teu sexo, e saborear teu gosto de fêmea no cio,

Louca, desejada...


Segurar-te firme em meu abraço, e centimetro

Por centímetro, ir invadindo-te por trás, pelo 

Simples prazer de ouvir-te clamando por cada pedaço meu,

e reclamando da minha grosseira invasão tão desejada.


Sentir seu corpo extremecendo a cada toque firme da minha mão,

Abrindo-te, puxando firmemente seu bumbum de encontro ao

meu sexo até a mais completa invasão...


Maos em busca do teu sexo e do seu gozo, enquanto os mavimentos

de vai e vem, fazem-te ainda mais mulher, e dócil

como uma cadelinha no cio com seu olhar a clamar por prazer.


E enfim quando você entregue ao prazer explode num forte gozo,

Posso apenas desejar-te explodir em sua boca e ve-la

sorver  gota a gota o meu prazer, sem o menor pudor...

(Fernando J. Silva)



- Postado por: Delírios de Poeta às 17h53
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Busco em ti, apenas o silêncio e a cumplicidade,

A entrega total sem questionamentos ao prazer,

O brilho nos olhos por essa entrega, e o mais belo

sorriso por esse prazer...

 

Busco em ti a quebra de tabus, o escandoloso

gosto pela quebra regras, despudorada, nua.

Um misto de sensações que tomam conta

do meu corpo e essa minha necessidade...

 

Estampada na cara, escancarada de perpetuar

meu prazer com você...

Essa deliciosa vontade de sentir seus lábios,

De tocar seu corpo com o meu.

Da mais profunda e ofegante respiração...

 

Esse meu desejo louco de sentir-te entregue

Uivando loucamente como uma cadela no cio,

E ao mesmo tempo tão dócil entregue e obediente...

 

(Fernando J. Silva)




- Postado por: Delírios de Poeta às 16h42
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




 

Vejo no auge dos meus sonhos,

A mais perfeita mulher, uma única,

Que não precisa de espelhos,

Porque meus olhos são o espelho dela...

 

Vejo no rubor das faces vermelhas,

Cada uma das entrelinhas, 

Que seu olhar insiste em mostrar.

Persisto em cada curva do seu corpo quente.

Que o meu clama por tocar...

 

E entre fados e contos,

Entre sonhos e realidade,

O mais perfeito misto,

Da única e reveladora vontade

De te amar...

 

(Fernando José da Silva)




- Postado por: Delírios de Poeta às 15h16
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




 

Não me digas do meu encantamento incofessável.

Desse sedento desejo de ver te nua,

Completamente devassa e despudorada,

Entregue a um único sentimento o prazer...

 

Permita que eu veja em teus olhos, 

Todo temor e ao mesmo tempo toda entrega,

Uma confiança inabalável, alheio ao certo ou errado.

Alheio ao preconceito ou ao tabu.

 

Ajoelhe-se e fitando-me nos olhos, 

Tome pra si toda dureza do meu membro,

Que centimetro a centimetro irá desaparecer,

ao toque de seu lábios aveludados...

 

E enfim tomando-te em meus braços,

Buscando sua boca, percorrendo todo calor do seu corpo,

Tateando-te pedaço a pedaço com minha lingua,

Num gesto único e brusco, hei de tomar suas forças...

 

Lançando-a de costas e penetrando-a por inteiro,

Pra ver dilacerar o que eu sempre desejei,

E entre gemidos e prazer, sentir teu corpo cansado

E completamente invadido, entregar-se ao meu prazer...

 

(Fernando José da Silva)





- Postado por: Delírios de Poeta às 22h52
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Um misto de sensações, causadas pelo toque de suas mãos,

É um extremesser sem lástimas, uma torpez

É um querer sem sentir, uma ofegação sem pudor.


E como estar anestesiado, embriagado por seu cheiro.

 

Por seu cheiro de mulher, por sua maciez.

É sentir o toque dos teus lábios molhados, adocicados.

Que me beijam a boca e percorrem meu corpo.

Pelo simples prazer de fazer contorcer...

 

É um gemido calado, por meus dedos...

Que vão em busca dos seus cabelos...

Que tateam cada pedaço do teu corpo nu...

Pelo simples prazer de ouvir teus gemidos.

 

De ouvir seu grito de prazer,

Enquanto permaneço entre tuas entranhas,

E vejo-te cair no meu peito e adormecer-se...

Para brindar-me com o mais belo espetáculo,

O teu sono saciada...

 

(Fernando José da Silva)



- Postado por: Delírios de Poeta às 20h59
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Que eu jamais esqueça que te amar,

É sem dúvida o mais doce pecado

Que eu possa querer, infinitamente.

Exaustão.

 

Que eu seja capaz de olhar nos teus olhos,

E não me esquecer desse doce brilho,

Que não precisa de palavras,

Que submitamente me roubará o folêgo,

 

Me fazendo o mais perfeito dos amantes.

Desfrutando de cada centímetro do seu macio corpo,

Sorvendo cada pedaço da extâse de te amar.

Entregando-me a insensatez do teu pecado.

 

Que eu não me esqueça,

Jamais de te amar...



- Postado por: Delírios de Poeta às 16h03
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Nem pense em dizer não aos meus caprichos,

Ele representa o seu melhor orgasmo,

O seu melhor beijo,

O seu maior tesão.

 

Nem pense em dizer não aos meus caprichos.

Eles são o seu melhor suspiro,

O seu desejo mais ardente.

O seu melhor gozo.

 

Nem pense em dizer não aos meus caprichos.

Porque se isso acontecer...

Não saberei mais como amar...

(Fernando J. Silva)



- Postado por: Delírios de Poeta às 11h41
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________